31 de out de 2007

E o Rio de Janeiro continua...... lindo???

Refrão como este e tantos outros não condizem com a realidade de hoje. Certo que contestar sua plástica é quase que impossível. Quando o Rio era cantado em verso e prosa, a sua beleza não se limitava tão somente à sua natureza, mas sim a irreverência de um povo, romântico, alegre, bonachão e também bonito, o qual, o diferenciava de todo o resto do país. Tanto que, o Brasil só se representava do Rio para cima. O coração da pátria sempre pulsou no Rio, aliás, ainda bate forte até hoje apesar de todos os percalços que enfrenta. Lembro-me bem da década de 60, os afamados anos dourados, em que nascia a Bossa Nova, e você carioca convivia o dia-dia nas areias de Copacabana com o grupo que a originou, Menescal, Boscoli, Carlos Lira, João Gilberto, Nara Leão. Cruzava nos bares de Ipanema com Vinícius e Tom Jobim, espiava o galã Sil Farney em sua boutique na Viera Souto. Assistia Cauby Peixoto na boite de seu irmão Fred. Jantava se esbaldando em alegria com Chico Anísio ganhando um troco no Bom Gourmet, da Barata Ribeiro. Dava um pulo no Beco das Garrafas e ali admirava muitos iniciantes da nossa musica, como Jorge Ben, Claudete Soares entre outros. Vivia a “Solidão” e a “Noite do meu bem” na voz de uma Dolores Duran, uma Elza Soares, enfim, um Rio de Garrincha, de Nilton Santos. Na verdade, de tantas mulheres bonitas, a Garota de Ipanema foi apenas um símbolo para todas as demais. Andava-se por todo lado sem risco algum. Ir aos ensaios de escolas de samba era uma rotina comum, tanto que não houve um personagem vip sequer que não tenha sambado na Mangueira. Quais poetas e compositores que não alcançaram a glória declamando todo o seu amor à cidade maravilhosa. É triste, mas é a realidade. Sim! O Rio continua lindo, mas infelizmente só na sua plástica. Pela falta de novos talentos esvai-se a memória e, o único remanescente desta época mágica e assíduo freqüentador da orla da praia, é a estátua de Carlos Drumonnd de Andrade, lamentavelmente, acompanhado de uma “vaca mimosa”. E para terminar porque não reprisar um velho e conhecido clichê de um dos mais carismáticos cronistas cariocas, Ibrahim Sued...... ”Ademan, que eu vou em frente”.
Abraços do Gigi

12 de out de 2007

Há algo de podre no reino da Dinamarca


Bem que caberia a nós, este romance de Shakespeare. Hamlet se faz de louco, incapaz de compreender o que se passava ao seu redor, na intenção de não ser eliminado e assim poder sobreviver. Hamlet foi ferido por seu algoz com sua espada embebida em veneno mortal, mas, antes que morresse, conseguiu matar seu oponente. Abrindo um parêntese, Diogo Mainardi que se cuide.

Voltando ao assunto, algo acontece em nossa política que me assusta, e que pode ter o mesmo final da peça mais aclamada da humanidade, um verdadeiro palco de horrores. Mas, apesar de todas as revelações inglórias, o que mais surpreende, e de certa forma incompreensível e extremamente perigosa, foi o ocorrido quando da inauguração da TV Record News, de Edir Macedo, aquele da Igreja Universal que teve o seu perfil contado em verso e prosa.

A guerra está declarada contra àqueles que o denunciaram como charlatão. Quero deixar bem claro que não estou fazendo apologia a quem quer que seja, mesmo porque, desde minha compreensão política, aprendi entender entre linhas todo e qualquer informativo manipulado pelas chamadas "forças ocultas". Conforme a cifra divulgada pela imprensa, imaginem o quanto deve ter sido arrecadado de seus fiéis, e porque não de seus “infiéis” também, haja vista a presença de políticos de alta influência e até mesmo do Presidente da República.

Portanto, ficou claro o desejo incontrolável na busca do voto. Afinal, Hamlet salvou a Dinamarca da podridão. Será que teremos também a mesma sorte? Ou precisaremos recorrer à tropa de elite do B.O.P.E para dar cabo de uma vez por todas da sordidez e da impunidade existente em nosso meio.

Abraços do Gigi

8 de out de 2007

Amigos da Antiga

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Recebi o convite dos "Amigos da Antiga" , para participar de sua confraternização anual, no dia 25/11/2007. Agradeço a lembrança dos meus queridos amigos e quero aplaudir o esforço e abnegação desta Comissão, que tanto se preocupa na preservação da memória da nossa querida várzea.

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

Já estou preparando minha velha máquina digital para registrar os melhores momentos da festa, que serão publicados neste blog.

Abraços do Gigi