12 de out. de 2007

Há algo de podre no reino da Dinamarca


Bem que caberia a nós, este romance de Shakespeare. Hamlet se faz de louco, incapaz de compreender o que se passava ao seu redor, na intenção de não ser eliminado e assim poder sobreviver. Hamlet foi ferido por seu algoz com sua espada embebida em veneno mortal, mas, antes que morresse, conseguiu matar seu oponente. Abrindo um parêntese, Diogo Mainardi que se cuide.

Voltando ao assunto, algo acontece em nossa política que me assusta, e que pode ter o mesmo final da peça mais aclamada da humanidade, um verdadeiro palco de horrores. Mas, apesar de todas as revelações inglórias, o que mais surpreende, e de certa forma incompreensível e extremamente perigosa, foi o ocorrido quando da inauguração da TV Record News, de Edir Macedo, aquele da Igreja Universal que teve o seu perfil contado em verso e prosa.

A guerra está declarada contra àqueles que o denunciaram como charlatão. Quero deixar bem claro que não estou fazendo apologia a quem quer que seja, mesmo porque, desde minha compreensão política, aprendi entender entre linhas todo e qualquer informativo manipulado pelas chamadas "forças ocultas". Conforme a cifra divulgada pela imprensa, imaginem o quanto deve ter sido arrecadado de seus fiéis, e porque não de seus “infiéis” também, haja vista a presença de políticos de alta influência e até mesmo do Presidente da República.

Portanto, ficou claro o desejo incontrolável na busca do voto. Afinal, Hamlet salvou a Dinamarca da podridão. Será que teremos também a mesma sorte? Ou precisaremos recorrer à tropa de elite do B.O.P.E para dar cabo de uma vez por todas da sordidez e da impunidade existente em nosso meio.

Abraços do Gigi

Nenhum comentário: