26 de mai. de 2009

Hoje, a cidade é dela

Não que eu esteja ficando um velho ranzinza, tolerante com a irracionalidade e, ainda mais partindo de minha pessoa, jamais me colocaria contra qualquer evento esportivo, mas “hoje a cidade é dela”.
Os transtornos decorrentes dos “10km Tribuna FM” já fazem parte de um calendário existente há bastante tempo, isto porque “hoje a cidade é dela”.
A bagunça toda já começa no dia que antecede a prova, distribuindo por toda parte cavaletes, grades, fitas de isolamento, enfim, toda uma parafernália de equipamentos para dar cobertura ao acontecimento.
Para qualquer movimento que se faça dentro deste perímetro, somos obrigados a mover pacientemente tais equipamentos, isto porque “hoje a cidade é dela”.
Quando é chegada a hora, aliás, às 7 horas da matina, o bicho começa a pegar com os testes de som a milhões de decibéis, mas ‘hoje a cidade é dela “. Logo em seguida, uma bateria de fogos que faz confundir a muitos com a chegada da tal ”mercadoria”, para deixar alerta Santos inteira, porque ‘hoje a cidade é dela” . E, finalmente, a partir das 9 horas ninguém mais cruza o percurso para lugar nenhum por um bom tempo, mas não se esqueça de que “hoje a cidade é dela”.
Portanto, fique alerta para os possíveis imprevistos como: enfarto, falta de oxigenação cerebral, falta de ar ou qualquer outro mal súbito neste momento. Tudo fica teoricamente proibido neste espaço de tempo, isto porque “hoje a cidade é dela”.
As rotinas decorrentes dessas míseras 4 horas estarão vivendo um autêntico inferno astral, mas, pensando bem, acho que estou ficando velho mesmo, talvez por medo de encarar um desses imprevistos, isto tudo porque “hoje a cidade é dela”.
Agora, neste exato momento, são 8 horas. Um conjunto de roqueiros alocados num arco suspenso dá sinais de que foram contratados não pelo repertório, mas sim pelo barulho que fazem, isto porque “hoje a cidade é dela”.
Apesar de toda a minha chatice e rabugice, na verdade ela merece tomar conta da cidade, neste único dia. Com todos os contratempos, não posso deixar de reconhecer o quanto tem sido importante como órgão de comunicação, sempre em busca da verdade para obter a credibilidade do povo santista.
Enfim, eu que me dane. Portanto, som na caixa porque “HOJE A CIDADE É DELA”.
Abraços do Gigi

Um comentário:

Unknown disse...

Velho e rabugento mesmo! Abre teu coração pra alegria desse povo, que precisa de entretenimento e alegria pra continuar sorrindo.