25 de jun. de 2009

O quadrado Santos

Aquele que foi considerado no passado como o derby do século, hoje, lamentavelmente,não passa de um jogo medíocre. Para ilustrar melhor, eram decorridos apenas 35 minutos e o Santos já havia errado mais de 50 passes e concluído somente uma vez ao gol. Número dos mais absurdos para uma equipe que responde pelo melhor ataque do Brasileirão.

Quanto ao Botafogo que teve Nilton Santos, Garrincha, Amarildo, com certeza acabou chorando por Vitor, Tony e Lucio.
No time do Santos ninguém escapou do nível pior, inclusive Paulo Henrique que desta feita fez jus ao seu apelido de “Ganso”. E o “filho do piolho” ainda insiste no Molina como titular, na ressurreição de um Léo, Pará e Brum, então...sem comentários. Até o duende, o Puskas do Cabeção, se deu mal. Sei que essa minha impaciência irrita a muitos, mas ver o que eu já vi no passado e ter que assistir a isso...é fogo!
Acaba este primeiro sofrido tempo. Pelo menos, vou descansar e relaxar por quinze minutinhos. Recomeça, e somente aos quinze minutos do segundo tempo surge a primeira chance do Molina aparecer para a badalada mídia e, erra.
Em virtude disso, aguardo a mesmice de sempre: sai Molina entra Neymar, o que acontece logo em seguida. Mas, como todo o time vinha jogando mal, sai o primeiro gol do Botafogo que, apesar de um time limitado, fez por merecer. Perdendo, logo vem outra mesmice...entra Roni.
Ufa! Até que enfim acabou. Conseguimos perder, pra variar, para mais um lanterninha.
Abraços do Gigi

Um comentário:

passos disse...

Realmente Gigi,que viu,viu quem não viu,não verá jamais.Passos(alemão)