10 de set. de 2009

Viver de quê?

É indubitável que certos jogadores possuem peso e fazem a diferença num futebol de baixa qualidade técnica que os clubes brasileiros apresentam hoje em dia. Portanto, com a convocação para a seleção sub-20, o Santos Futebol Clube será o grande prejudicado tendo em vista ser o Paulo Henrique o jogador de maior expressão do time.
Na verdade, não há peça de reposição em todo o elenco. Devido a isso, Luxemburgo terá grandes dificuldades para chegar ao G4.
Mesmo porque, aqueles que supostamente poderiam substituí-lo, Madson e Robson, não reúnem a mínima condição técnica e nem sequer física para exercer tal função. A entrada de Neymar é o que resta, e talvez possa dar certo pelo fato de ter a oportunidade de mostrar um pouco mais do seu futebol.

Vários fatores também contribuem para que o time não tenha uma performance equilibrada, haja vista uma sucessão de falhas inconcebíveis em um futebol hoje tão moderno. O treinador de goleiros não se presta apenas para dar condição física, mas sim orientação tática e técnica.

Felipe, por enquanto, está mostrando apenas um excelente reflexo e se mostrando inseguro nas saídas do gol e rifando a bola quando da sua reposição.
Outro fato que preocupa e ao mesmo tempo nos revolta é a visível e notória falta de condicionamento físico do Kleber Pereira. Nesse caso, imagino se por ventura tivesse eu a responsabilidade de assinar o seu astronômico contracheque, como me portaria.

Enquanto outros times do brasileiro se preocupam e reforçam seus elencos, caso do Palmeiras com Wagner Love, Corinthians com De Federico, e ironicamente o Internacional com Fabiano Eller e Kleber, o Santos devido a sua folha de pagamento estar super valorizada e recheada de" cabeças de bagre", fica apenas olhando e chupando o dedo.

Por essas e por outras, vamos viver de quê?


Abraços do Gigi

Nenhum comentário: