21 de nov. de 2009

Mea culpa coletiva

Chegamos próximos ao final do Campeonato Brasileiro 2009 e aqueles que investiram muito sofrerão as agruras do insucesso, principalmente, é lógico, os times considerados grandes, os pertencentes ao Grupo dos Treze.

Loucuras mil foram praticadas por dirigentes que, na ânsia de se sustentar no poder, e também responder às necessidades emergentes que um clube grande exige, deixaram situações administrativas verdadeiramente embaraçosas. Em virtude disso, as chamadas oposições, em alguns casos “os do contra”, se manifestam com promessas e mais promessas e muitas vezes sob o manto da hipocrisia, aliás, praxe em qualquer ambiente político, acabam iludindo aquele torcedor mais fanático.

(ler a crônica na íntegra clicando aqui)

2 comentários:

Waldemar Fernandes Serra disse...

Gigi...é chegada a hora!!! Mudar para se ter uma chance!!! Outra vez na tangente... É chegada a hora do "L"... de liberdade... de "love" pelo clube... de fora a libertinagem... de fora luxemburgo... para não citar outras...

Paulo Mayeda disse...

Amigo Gigi, não basta reclamarem da Lei Pelé,tem que ter seus ajustes é verdade, mas sem a reciclagem no modelo com que os dirigentes administram nossos clubes, pode-se mudar o que quiser pois o problema maior está na forma com que dirigem.
A transformação em empresa ou S/A é um caminho que não pode ser mudado.
O Brasil é formador e exportador e tem que vender pois é a principal matéria prima do mundo do futebol.

Demagogia e voltar as histórias do passado "que era assim ou assado" não pagam as altíssimas contas...

Abraços

Paulo Mayeda
(81) 9994.9989 - Pernambuco - TIM
(81) 8742.6617 - Pernambuco - OI
(13) 9757.0736 - Santos (dificuldades de sinal)
MSN: paulo_mayeda@hotmail.com