12 de jul. de 2010

Sem limites

Dunga ultrapassa os limites e contraria os preceitos da racionalidade.

Desta feita extrapolou de tal forma que, provavelmente, sofrerá conseqüências mais graves em função do desrespeito com a imprensa, através das ofensas proferidas contra o repórter Alex Escobar.

E como resultado, várias manifestações de repúdio e até mesmo uma carta de solidariedade emitida pela Associação Brasileira de Imprensa – ABI, criticando o treinador.

O estranho é que existe uma comissão técnica. Será que todos estão fora de sintonia e comungando com ele ?. Será que não entendem que há uma conscientização geral de toda uma nação na expectativa de conviver o dia-a-dia da nossa seleção e poder assistir aos jogos tranquilamente ?. Causou tamanha comoção que alguns chegaram a torcer contra o selecionado nacional por aversão à sua pessoa.

Outro assunto, por falta de entendimento, é o fato de que ele transitoriamente passa a ser o "chefe da nação", pois o Brasil literalmente para em atenção à Copa.

Sei que é difícil lidar com a mídia, mas precisamos compreender que hoje existem canais de comunicação que dão cobertura 24 horas ao esporte. Portanto, sua matéria prima passa a ser a notícia e os fatos. Isto quer dizer que além de noticiosa é também investigativa.

Pelo aspecto investigativo muito tem se revelado dos bastidores do futebol e até mesmo a própria FIFA não ficou impune pelos seus atos.

Embora exista um órgão controlador a ESSA (Associação Européia para a Segurança e Integridade do Futebol). muito tem se comentado sobre possíveis manipulações quanto aos resultados das copas.

O jornalista canadense Declan Hill, em sua investigação no submundo da máfia das apostas, que gerou o lançamento de seu livro em 2008 – Soccer & Organized Crime (Futebol & Crime Organizado), afirma categoricamente que houve manipulação na Copa de 2006 na Alemanha, inclusive em um jogo do Brasil, não descartando a possibilidade de acontecer o mesmo na África do Sul.

As alegações acima, obviamente, são decorrentes da entrada dos asiáticos no mercado de apostas injetando quase 500 bilhões de dólares, influenciando assim vários campeonatos.

Portanto, chega a ser desanimador que tudo isso possa ser verdade, o que nos leva crer que Shakespeare tinha razão quando afirmou: “Existem mais coisas entre o céu e a terra do que pode supor a nossa vã filosofia”.

Abraços do Gigi



Nenhum comentário: